quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

[nexo, sem ele]

Dizem que penso demais mas, talvez não seja esse o meu problema. Ou a causa dos meus problemas. Pensar não me mata a cada dia mas, eu vou morrendo. Ou mata? A cada dia mais, um bocadinho, lentamente, cruzado. É um abuso tudo isso. Tudo o que há para suportar para conseguir ter paz e ás vezes [quase sempre] não se consegue. Tudo o que é preciso escolher, fazer, decidir para que algo aconteça. "Luta pela TUA felicidade".  Todos os dias alguém me diz isso directa ou indirectamente, canso-me até de ouvir. Eu luto, ou lutei, mas o facto de pensar impede-me de chegar a um bom senso, a um fim. Ou um principio. Nada faz sentido! Já não vejo nada de interessante em tudo isto que me rodeia, estas futilidades, estes desprezos, estas tamanhas ignorâncias! Dizem que a felicidade vem de dentro mas, se eu não sei quem sou, de onde vim, nem porque vim, se eu não sei nada de nada, nem de mim própria sei, como saber se a tenho?! Ou fazê-la sair. Parece impossível, o tal impossível com o "im", que não se desprende. Todos os dias me pergunto coisas novas e não DESISTO e procuro respostas! Mas a minha principal pergunta agora é se as encontrarei. Ah, esquece lá isso.

Sem comentários:

Enviar um comentário